quinta-feira, 26 de maio de 2011

Comentários a um post no Adoradores em casas

No fórum dos adoradores-em-casa, o Irmão James postou um texto que nos alertava sobre alguns enganos, eu ia escrever uma pequena resposta... acabei me empolgando... e o meu comentário virou este post.


Em relação ao texto do Irmão James...

Texto muito bom James!

Há um engano muito comum de pessoas que acham que os pastores tem um poder especial, ou uma graça especial. Muitos chegam a achar que somente os pastores podem curar, expulsar demônios, pregar ou que é função do pastor edificar a Igreja. E ainda tem pastores que dizem que devem ser abençoado$ para que possam derramar benção$ sobre o povo.

Mas é claro que nós sabemos que edificar a Igreja e pregar a palavra é papel de todos nós!

1 Coríntios 14.26 
26 Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação
Ou seja... quando estamos juntos (reunidos em nome de Jesus) a "responsabilidade" de trazer salmo, doutrina, revelação... é de todos. E não do pastor.

1 Pedro 2.9  
9 Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;

Todos nós somos sacerdotes (sacerdócio real)! Mas sacerdotes com que finalidade? a de anunciar as virtudes daquele que nos chamou das trevas... mesma coisa, não é dever do pastor, é dever de todos!

Enfim... Isto foi muito bem explicado pelo Irmão James! Até aqui eu praticamente só chovi no molhado. É muito importante que estas coisas estejam bem claras na nossa mente. De forma simples... sem engano algum.

Ou seja:
  • Os pastores não tem poderes especiais
  • Os pastores não sãos os únicos responsáveis por edificar a Igreja, mas isto é dever de todos
  • Os pastores não sãos os únicos responsáveis por pregar o evangelho, mas isto é dever de todos
  • No Juízo final, os pastores não vão poder responder em nosso lugar, cada um dará conta de si mesmo, assim o pastor não poderá nos justificar
  • Prosperidade financeira nada tem a ver com pastor, ou dar dízimo... e etc
  • A autoridade sobre o inimigo está no nome de Jesus, e não em pastores.
  • Pastores não devem ser adorados/venerados nem nada parecido (Atos 10.25-26  Pedro diz à Cornélio que se prostra diante dele "Levanta que eu também sou homem")

Comentários Adicionais

Agora só para complementar... Um outro engano que existe é achar que não há autoridades dentro da Igreja.  Tem gente por aí dizendo que não existe pastor... que não há autoridade... e que só se submete a Jesus e a mais ninguém... Mas nas sagradas escrituras não vemos isso.

É claro que eu não seria capaz de falar destas coisas... sem estar baseado na palavra. Então vamos a ela! Para não ficar um texto muito grande eu coloco apenas alguns trechos dos versículos, mas é muito bom ler o contexto de cada texto, sinta-se convidado a fazê-lo.
Efésios 4.7-8,10-12
7 Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo.
8 Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, E deu dons aos homens.
10 Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas.
11 E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,
12 Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;

Aqui mesmo Paulo falou que Jesus instituiu e capacitou uns para pastores, outros para apóstolos, outros para evangelistas...

Se Jesus criou... quem sou eu para dizer que não existe? Lendo mais adiante, Paulo continua a analogia da Igreja com o Corpo de Cristo, onde Cristo é a cabeça e os membros são juntas e ligamentos (bem ajustados). Então Cristo é quem ordena a Igreja, o sumo pastor, mas mesmo assim há juntas e ligamentos cujo Cristo capacitou alguns para evangelistas... outros para pastores... e etc. Eu peguei um pedaço do texto, mas o ideal é ler o contexto Ef 4.1-18

Em Efésios 4.17 Paulo ainda diz assim "E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente".

Não podemos andar somente na vaidade da nossa mente. E qual o contrário disso? Andar no corpo, com juntas e ligamentos, bem ajustados, onde cada um dá sua justa cooperação, no qual Cristo é a cabeça! Aleluia.

Este texto por si só seria suficiente para mostrar como seria o funcionamento da Igreja. A palavra de Deus é absoluta. Mas porque não ver outros textos que confirmam as mesmas coisas?

Não há necessidade de citar o texto de Hebreus 13, porque o James já citou. Mas ele também confirma isso.

Carta de Pedro aos pastores e bispos (presbíteros)
Olha o que Pedro diz em 1 Pedro 5.
1 Pedro 5.1-5
1 Aos presbíteros, que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar:
2 Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto;
3 Nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho.
4 E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória.
5 Semelhantemente vós jovens, sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns aos outros, e revesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.

Pedro está falando para os presbíteros. E qual é a admoestação de Pedro? "Apascentai o rebanho de Deus"!

Então os presbíteros não são responsáveis e nem tem o poder de salvar ou condenar ninguém. Mas eles devem apascentar o rebanho de Deus e servir de exemplo ao rebanho, nunca usando a força. Depois Pedro ainda fala de subimissão no versículo 5, texto que eu acho muito forte. Porque Deus resiste aos soberbos.

Carta de Paulo a Timóteo
Vamos mais a um texto. Olha na carta de Paulo a Timóteo, o que Paulo diz sobre quem almeija ser pastor.

1 Timóteo 3.1-5
1 Esta é uma palavra fiel: se alguém deseja o episcopado, excelente obra deseja.
2 Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar;
3 Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento;
4 Que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com toda a modéstia
5 (Porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?);
Obs. Bispo é a mesma coisa que pastor.
Ou seja... Não há como dizer que não existe pastores terrenos (chamados neste texto de bispo). Se Paulo fala quais devem ser as características de quem almeija ser. E ainda diz que ele deve ser irrepreensível, marido de uma só mulher... e deve saber governar bem a sua casa.

É importante ver como os apóstolos e discípulos imitaram a Cristo e ensinaram isso. Os apóstolos foram discipulados por Jesus, e assim os apóstolos fizeram com outros. Por isso Paulo chama Timóteo de filho, mesmo não sendo pai biológico dele (2 Timóteo 1.1 e 2 Timóteo 2.1). E olha o que Paulo diz a Timóteo na segunda carta:

2 Timóteo 2.1-2
1 Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus.
2 E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros.
Obs. Idôneos significa capazes, aptos.

Paulo diz a Timóteo... "Assim como eu fiz com você, (provavelmente se referindo ao que Jesus chama de "ensinar todas as coisas que vos tenho ordenado") transmite a outros, e confia a homens fiéis que também ensinarão a outros".

Idôneo quer dizer capaz. Então é como se Paulo dissesse: Confia a homens capazes a ensinar, para que eles possam ensinar a outros.

Olha como a transmissão flui através das "juntas e ligamentos". Glória a Deus pelo seu Corpo, sua Igreja.

Carta aos Coríntios
Um outro texto é da carta aos Coríntios. Neste texto fica claro que Paulo cuidava dos outros, mas Paulo não fazia isto sozinho. Porque havia líderes locais que faziam isto também (presbitério). Por isso no versículo 4 de 2 Coríntios ele se trata na 1ª pessoa do plural (nós).

"Se alguém pregar outro Jesus que NÓS não temos pregado...". E veja que Paulo zelava tanto pelos discípulos, que ele queria apresentá-los a Deus de forma Santa (como uma virgem pura a um marido).

2 Coríntios 11.2-4
2 Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.
3 Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos, e se apartem da simplicidade que há em Cristo.
4 Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes, com razão o sofrereis.

É muito simples. Mas mesmo sendo simples, tem pessoas que são enganadas. E era isto que Paulo temia. Que as pessoas se apartassem da simplicade de Cristo.

Uma pequena analogia
E por último... uma coisa que todo mundo sabe das advertências que várias pessoas... Jesus... os apóstolos... nos deixou tantas mensagens sobre falsos mestres, falsos profetas.  Ora se existe um falso profeta... é porque existe um profeta verdadeiro.

Analogamente é como alguém avisar: "ao acessar o mercadolivre, cuidado com os falsos vendedores". É uma preocupação justa, mas isto também quer dizer que há verdadeiros vendedores. Mas as pessoas estão querendo usar este sofisma para justificar que não existem vendedores. Ou no caso da palavra... que não existem pastores e mestres.

E na palavra o cuidado não é com a existência ou não de falsos profetas, é se alguém poderá ser enganar com suas palavras. Mas uma vez, isto quer dizer que haverá verdadeiros profetas, com boas palavras!

Conclusão
Enfim, eu não quero dizer que os pastores e mestres tenham poderes sobrenaturais, ou que eles possam condenar ou salvar alguém, ou que eles são responsáveis pela edificação espiritual da Igreja, muito menos que eles são melhores que qualquer um outro membro do corpo de Cristo. Não quero dizer nada disso.

O que eu realmente quero dizer, é que existe pastores e líderes, instituídos por Deus, capacitados por Jesus e que são autoridades delegadas por Deus (e não por seminários) Através da imposição de mãos.

Eu também quero dizer que Jesus instituiu uma forma de transmitir o ensino, que alguns chamam de discipulado, mas não importa a nomenclatura... mas sim como foi feito. Jesus tinha vários seguidores, mas dentre eles escolheu 12, o qual Ele os instruiu em tudo. Depois deu a ordem a estes discípulos: "Fazei discípulos, e ensine a guardar todas as coisas que eu vos ensinei"... e assim os apóstolos fizeram... (Como Paulo fez com Timóteo, como os apóstolos mandavam outros homens fiéis e provados pela vida a repetir o ensino a outros - Atos 15*... e etc)

Além de pastores... os apóstolos viram necessidade de ter diáconos, homens, idôneos, que ajudariam no serviço (cuidar das viúvas e necessitados) Atos 6.1-6.

Comentários Adicionais
Mudando um pouco de assunto, só fazendo um comentário interessante... em Atos 15, quando houve uma dúvida em relação a doutrina, os apóstolos fizeram uma carta para tirar a dúvida em quanto a doutrina. Mas isto não foi suficiente, eles enviaram discípulos (Judas e Silas, além de Paulo e Barnabé) para repetir as mesmas coisas que já estavam na carta. Veja que o ensino não era suficiente ser somente escrito, mas ser transmitido por homens. Não qualquer homem, mas homens provados por vida (Atos 15.26).

Atos 15.25-27
25 Pareceu-nos bem, reunidos concordemente, eleger alguns homens e enviá-los com os nossos amados Barnabé e Paulo,
26 Homens que já expuseram as suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo.
27 Enviamos, portanto, Judas e Silas, os quais por palavra vos anunciarão também as mesmas coisas.

Resumo
O que eu quiz dizer?
  • Existem pastores e líderes e evangelistas e profetas e diáconos e etc...
  • Há autoridades no meio da Igreja;
  • Devemos nos sujeitar a autoridades;
  • Os pastores são responsáveis por ser exemplo e por apascentar o rebanho;
  • É responsabilidade de todos pregar o evangelho e edificar o corpo;
  • O ensino das coisas que Jesus nos ordenou deve ser através de um "discipulado", onde uma pessoa mais experiente ensina a uma mais nova na fé (assim como Jesus e os discípulos, Paulo e Timóteo e como Jesus nos ordenou em Mateus 28.18-20);
  • Não devemos andar "soltos", afinal... não somos um saco de membros, mas um corpo bem ajustado e ligado!
  • Não devemos andar pelos devaneios da nossa mente (Efésios 4.17)
Para acessar o conteúdo original -> http://adoradores-em-casa.ning.com/forum/topics/cobertura-espiritual-parte-2

2 comentários:

James, crente desigrejado! disse...

.

A graça, a paz, e o amor de Deus vos sejam multiplicados.

Irmão Paulo Fisher,


Em verdade, fizestes uma síntese daquilo do que realmente é bíblico;

Infelizmente, quando me refiro aos “pastores” mostrando suas mazelas religiosas, alguns infelizes querem afirmar que estou generalizando, se assim o fosse, não estaria falando de Deus, nosso Criador;

Existe sim, um enorme contingente de aproveitadores (pastores, bispos) que, utilizando-se da Palavra de Deus, isolam versículos em proveito próprio, colocando fardos pesados no rebanho que, por preguiça não buscam a unção do Espírito Santo para entendimento de qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Devemos entender que, Deus deu “DONS MINISTERIAIS” aos homens para que estes façam a obra do SENHOR, e estes consistem em tão somente “aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo”.

Por fim, existe também um equívoco em geral, pois, muitos acreditam que há “igrejas” físicas, mas, biblicamente falando, a “Igreja de Cristo” é viva, orgânica, são pessoas!!!

Deus o abençoe e aos seus ricamente,

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Irmão James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Blog "Adoradores em Casas"
Orkut "Adoradores em Casas"
Facebook "Adoradores em Casas"
Twitter “Adoradores em Casas”

...
..
.

Plinio Antunes Vanzini Vanzini disse...

Concordo plenamente contigo irmão James, e digo mais, se alguém quiser ser discípulo de CRISTO tem que descer do muro, pessoas que se escondem atrás de pseudônimos, para mim são fantasmas e não merecem crédito, portanto sr. fantasma paulo fisher
faça como nós, apareça, nós estamos aqui para defender um Evangelho puro, limpo, e cristalino, somos testemunhas vivas de CRISTO, e não temos medo nem vergonha de expor nossos nomes, saia do anonimato e junte-se a nós, aí vou poder chama-lo de irmão. plinio.vanzini@gmail.com

Postar um comentário